• Home
  • Blog
  • Quais tendências do mercado de joias influenciam meu negócio?
Quais tendências do mercado de joias influenciam meu negócio?

Quais tendências do mercado de joias influenciam meu negócio?

Entra ano, sai ano e o mercado de joias, semijoias e bijuterias vem se mostrando alheio à crise. É o que mostram os números das últimas pesquisas relacionadas ao setor.

O relatório da McKinsey Global Institute prevê um crescimento de 6% ao ano, ou seja, US$ 250 bilhões em vendas/ano até 2020. Mas, como será que essa perspectiva pode influenciar o seu negócio na prática?

É o que vamos ver a seguir nesta lista de 5 tendências do mercado de joias que preparamos para você. Confira!

Criatividade brasileira

A criatividade brasileira é destaque nos mais diversos setores da economia. Quando trata-se das joalherias, não é diferente. O estilo das peças, que espelha a riqueza de nossa cultura, através do mix de materiais sustentáveis —  incluindo palhas, pedras, tecidos e materiais orgânicos —  chama a atenção de países de todo o mundo.

É assim que exportamos para importantes ícones do cenário mundial, como: Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Argentina, Peru e Colômbia.

Mercado de joias no Brasil

O Brasil está entre os 15 maiores produtores de joias em ouro no mundo, com 22 toneladas de peças criadas e comercializadas. Esses dados são do Instituto Brasileiro de Gemas e Metais Preciosos (IBGM), de acordo com pesquisa conduzida em 261 indústrias relacionadas ao setor.

Apesar do aumento do custo de vida no país, comprar peças de adorno é um hábito cultural, relacionado à vaidade, não apenas feminina, mas também masculina. Por isso, o mercado segue aquecido, especialmente o de semijoias e bijuterias — as favoritas do público da classe B.

Mercado de luxo ao redor do mundo

O setor de joalheria representa 23% do mercado de luxo do mundo. Grande parte dele é controlado por conglomerados que reúnem várias marcas.

A tendência é que esses grandes grupos de varejo internacionais adquiram os pequenos joalheiros locais. Por essa razão, dobrem sua participação de mercado até 2020.

Marketing de luxo

A base do marketing de luxo está na exclusividade. Trata-se de agregar ainda mais valor à peças de alto custo e singularidade. A experiência de compra oferecida ao consumidor deve ser tão única quanto a peça que ele está levando para casa. A comunicação é discreta e restrita. Não há comparações com concorrentes, nem publicidade de produtos, mas sim exaltação dos atributos da marca.

Para se inserir neste seleto nicho, pode-se optar por participação em eventos esportivos e culturais, nos quais o target presente seja compatível com o da marca. Isso sem deixar de se apresentar, também, a outros consumidores, que hoje podem não ter o poder de comprar necessário, mas, em um futuro próximo, podem fazer parte deste restrito grupo.

Inspirações para as peças

A Jewelers International Showcase (JIS) é uma importante feira do setor de joias que atrai expositores e compradores de todo o mundo. Cada edição é repleta de inspirações e dita as tendências das próximas peças. A última aconteceu recentemente em Miami, na Flórida.

Por lá, foram vistas joias inspiradas em elementos do fundo mar, sem deixar a sofisticação de lado. Além de peças com flores em tamanhos grandes, o chamado “flower boom”. As pérolas, como sempre, também marcaram presença, agora em versões mais irregulares.

As joias com significado também tiveram seu espaço. Nelas aparecem Buda, Hamsá, olho grego, entre outros elementos religiosos.

Por último, a tendência certeira para o verão 2018: peças com pouco ou nenhum metal e pedras quase sem lapidação. É o natural tornando-se sofisticado.

E você, está pronto para brilhar no mercado de joias? O que achou dessas tendências? Deixe sua opinião aqui abaixo nos comentários. Até a próxima!

  • Catalogo
    e-book GRÁTIS
    Por que confiar a Bautz a produção das suas Jóias?